Aplausos

Julianna Coelho - julianna@ojornalnit.com.br

Cultura de Niterói de Luto

Como sempre faço há anos, a cada quinze dias, vou à Biblioteca Estadual de Niterói devolver e pegar mais dois livros para ler. Qual foi a minha surpresa, quando ao chegar lá, ouvi que poderia apenas devolver os livros e não poderia levar mais nenhum irmão de folhas para casa, devido ao fechamento quase certo desta casa de culturas mil.

Como Paulo Coelho, à beira da porta, sentei, mas não chorei. Fiquei pensando cá com os meus botões: e agora? O q farão os estudantes e os amantes dos bons livros? Existem outras Bibliotecas na cidade, tão boas quanto, mas a maioria não emprestam livros. E não é só isso, aquela biblioteca estadual tem toda uma atmosfera romântica, o pegar, levar, renovar, devolver, ler no local, enfim, só quem é viciado em livros sabe o que estou falando.

Os estudantes e amantes dos bons livros de nossa cidade estamos tristes e de luto pelo que, inevitavelmente, irá acontecer: o fechamento de nossa grande amiga Biblioteca Estadual de Niterói.

Meses antes da eleição, o Governo Pezão fechou algumas bibliotecas no Estado, incluindo a nossa, mas à época, o prefeito Rodrigo Neves, meio que arrendou a instituição, com a promessa de cuidar dela, dando uma sobrevida a ela. No entanto, após a reeleição, parece que o destino certo é o fechamento da nossa biblioteca.

É sabido por todos que o nosso Estado está numa crise sem precedentes. Claro que as prefeituras não poderiam estar diferentes. O que houve em épocas recentes foi um mascaramento para que não houvesse a percepção que estávamos também atolados nessa crise, afinal o âmbito municipal depende, e muito, do estadual.

A tristeza não fica apenas por aí. As pessoas que trabalham na biblioteca têm destino incerto, pois não são concursados, são terceirizados. São trabalhadores de mais uma Organização Social (OS), em apuros com o não pagamento de seus direitos. Todos no local estão apreensivos. Não podem fazer o trabalho deles. Não sabem o dia de amanhã. Estão à mercê do senhor do destino e esse senhor corta no bolso.

Faço um apelo às autoridades, a fim de reiterá-los que um país sem cultura e com uma baixa educação é um país sem identidade, um zumbi de seres atrasados, sem perspectivas e senso crítico. É isso que vossas excelências querem?

Lembrem-se que pessoas votaram em vossas excelências com toda a confiança. Depositaram em vossas excelências todos os sonhos de uma cidade melhor, de uma educação melhor, de uma saúde melhor, de uma segurança melhor, de uma cultura melhor. Vamos melhorar a nossa cultura ou vamos continuar na cultura do descaso, na cultura do engano?

Comentários