Momento Político

Milton Rangel - milton@ojornalnit.com.br

Diga não à erotização infantil

Tudo na vida tem um tempo certo para acontecer. Tentar antecipar os acontecimentos podem ter um efeito perverso e trazer sérias consequências para toda uma sociedade. É o que acontece com as crianças quando são expostas a uma maciça erotização infantil nos meios de comunicação.

É comum que em algum momento, os filhos retornem da escola animados com um namorico com um coleguinha. Os pais, em sua grande maioria, costumam achar graça. Não deveria ser assim. Uma campanha promovida pelo governo do Amazonas na internet com a hashtag #criancanaonamora ganhou as redes sociais. O objetivo é conscientizar às famílias dos perigos da erotização precoce das crianças. Com o slogan "Criança não namora, nem de brincadeira", a ação faz parte de uma ação mais ampla para mobilizar escolas, comunidades, psicólogos e pais contra a exploração infantil.


É preciso respeitar o desenvolvimento cognitivo de cada etapa da vida. Se uma criança tem o incentivo da família para pular fases que deveria viver mais tarde, a tendência é que ela perca o interesse quando chegar na idade certa para experimentar o primeiro beijo, por exemplo. Educadores acreditam que se não há mais graça elas tendem a procurar sensações mais fortes, como as oferecidas pelas drogas.


Uma criança não sabe o que é um namoro, ela não tem esse discernimento. A relação entre elas se chama amizade. Para Vera Zimmermann, psicanalista do Centro de Referência da Infância e Adolescência da Unifesp (SP), o machismo ocupa papel central nessa história. Em idade escolar, meninos são incentivados a terem uma "namoradinha", e meninas são ensinadas a se comportar. Essa é a regra geral. "Os pais interpretam o interesse pelo outro, as preferências por tais e tais amigos, as primeiras escolhas infantis, como algo erótico.


Não se trata disso. A criança só está aprendendo a fazer suas primeiras amizades e a se relacionar. Não são namoradas ou namorados. Essa é uma projeção dos adultos. Lugar de criança é brincando e estudando. Criança tem que ser criança, tem que agir e se vestir como criança. A infância precisa ser protegida para que nossos filhos e netos não se tornem pais e mães de outras crianças.

Tudo tem sua hora! Vamos respeitar nossas crianças para que elas se tornem adultos do bem! Diga não a erotização infantil.

Comentários