Notícias

UFC 208: Anderson vive ultimato por legado após mais de 4 anos sem

Niterói, 11/02/2017 17:41:32
Vai demorar muito tempo até que alguém pense em MMA brasileiro sem vir a mente o nome de Anderson Silva. Considerado por muitos o maior lutador da história do UFC, o brasileiro tem mais uma chance de defender seu legado neste sábado, no UFC 208, contra o norte-americano Derek Brunson, no Brooklyn (NY).

Mais que uma nova chance, é praticamente um ultimato para que ele reacenda sua história e tente diluir as manchas deixadas nos últimos anos. Dono do recorde de vitórias consecutivas (16) e de defesas seguidas de cinturão (10), o ex-campeão dos médios não sabe o que é uma vitória há mais de quatro anos.

A última vez que teve seu braço erguido pelo juiz central foi em outubro de 2012, no UFC Rio, depois de nocautear Stephan Bonnar. Desde então, perdeu duas vezes para Chris Weidman, com direito a uma chocante fratura, envolveu-se em um polêmico caso de múltiplos flagrantes de doping, foi derrotado por Michael Bisping e fez bonito no UFC 200, apesar de ter perdido para Daniel Cormier.

''Não estou vivendo uma fase conturbada… Cada um tem sua história e tem a oportunidade de escrever sua história. Estou escrevendo a minha e não tem como comparar nenhum atleta ou lutador do UFC. Cada um tem a sua história e o seu objetivo'', afirmou o brasileiro durante a última semana.

Apesar dos 41 anos e da sequência de resultados negativos, Anderson Silva não faz nenhuma menção a aposentadoria. E ainda tem muitas lutas em seu contrato com o Ultimate. Ele somente deve apostar em outras áreas enquanto se diverte lutando. Spider se arrisca como ator, roteirista e até apresentador. “''Meu primeiro plano é voltar para casa e ver minha esposa e filhos. Voltar para escola de ator e esperar meu próximo desafio.”

Mas é como atleta que continua sendo reconhecido por tudo que fez. Como bem disse Dana White, Anderson é o “Tom Brady do UFC”. ''Quando as pessoas falam que o Anderson Silva é o melhor da história, eu fico um pouco assustado, mas feliz. Acho que não sou eu, é o meu time e o meu coração. Coloco meu coração nos treinos para fazer o melhor sempre'', explicou o veterano.

Brasil em peso

Não será apenas o Spider a representar o país no UFC 208 neste sábado. Ainda esperando um chance de disputar o cinturão dos pesos médios, Ronaldo Jacaré arrisca sua posição contra Tim Boetch. Ainda no card principal, o ex-desafiante pelo título dos meio-pesados Glover Teixeira tenta se reencontrar com as vitórias contra Jared Cannonier.

Já no card preliminar, o peso mosca Wilson Reis terá pela frente o japonês Ulka Sasaki, enquanto o veterano Roan Jucão enfrenta Ryan LaFlare, abrindo o evento.

Cinturão inédito

Na luta principal da noite, uma disputa de título que acontece pela primeira vez no UFC. Na estreia da categoria peso pena feminina, Holly Holm – que vem de duas derrotas – enfrentar a holandesa Germaine de Randamie. Mas vamos combinar que esse cinturão é praticamente interino. Ele só vai valer de verdade quando Cris Cyborg estiver na disputa.

Serviço

O UFC 208 terá transmissão completa e ao vivo apenas pelo canal em pay-per-view Combate a partir das 21h30 (de Brasília). A TV Globo transmite as últimas quatro lutas do card com 30 minutos de atraso. O amigo internauta também pode acompanhar todos os lances pelo Placar UOL Esporte.

CARD PRINCIPAL (1h):
Holly Holm x Germaine De Randamie
Anderson Silva x Derek Brunson
Ronaldo Jacaré x Tim Boestch
Glover Teixeira x Jared Cannonier
Dustin Poirier x Jim Miller

CARD PRELIMINAR (21h30)
Randy Brown x Belal Muhammad
Wilson Reis x Yuta Sasaki
Nik Lentz x Islam Makhachev
Ian McCall x Jarred Brooks
Rick Glenn x Phillipe Nover
Ryan LaFlare x Roan Jucão

Comentários