Notícias

Um doce de pessoa!

Niterói, 16/12/2016 10:48:41

Ela é simpática e descontraída, acima de tudo. Trabalha com uma das melhores coisas do mundo. Digo isso com convicção, pois ela trabalha com confeitaria. Uma menina que, diante dos temperos da vida, soube dar um habitat doce ao seu cotidiano. Participou de vários programas de televisão, de ícones de nossa contemporaneidade. Na atualidade, trabalha com uma eterna Rainha. É com grande satisfação que O JORNAL NITERÓI apresenta Amanda Carbone. Seja bem vinda minha amiga Amanda.

1. Quando surgiu a sua vocação para a gastronomia e confeitaria?
Vocaçao é uma palavra bem forte (rsrs). Acho que, na verdade, juntaram-se vários fatores como gostar muito de gastronomia e em especial de confeitaria. O outro fator foi que meu filho nasceu com sete meses e quando ele foi para casa, eu não quis mais trabalhar, a partir daí decidi me dedicar profissionalmente a confeitaria. O resto é muita dedicação, erros, acertos e muito amor ao que faço.

2. Quais programas você já participou?
Participei da Primeira Temporada do programa QUE SEJA DOCE da GNT que é um tipo de reality e do Super Chefs Celebridade do MAIS VC da Ana Maria Braga, no qual fiz a demonstração de um equipamento que os artistas teriam acesso para as provas da competição. E claro (rsrs) tem o meu programa do Youtube, já na Terceira Temporada, que atualmente passa no CANAL COZINHA FANTÁSTICA.

3. Defina em poucas palavras cada participação.
No programa “Que seja Doce”, tive uma experiência não tão doce (kkk), porém foi super valido profissionalmente. No Mais VC foi tenso, pois, na verdade, quando cheguei ao Projac não sabia que iria fazer parte da gravação, foi tudo definido na hora. O Cozinha Fantástica é a realização parcial de um sonho!! Estou no caminho certo.

4. Buddy Valastro, nos EUA, é o rei dos bolos. Na sua concepção, a confeitaria brasileira está no mesmo nível, ou melhor que a americana?
Antigamente, eu considerava o Buddy um cara de visão e super simpático, mas isso antes de sua vinda ao Brasil e o inicio das gravações para o Programa a Guerra dos Confeiterios, que teria sua segunda temporada e foi adiada. Por eu ter muitos contatos com os castings desses programas, porque volta e meia participo dos processos seletivos e, também, por ter amigos pessoais que possuem esse tipo de contato, acabei ficando sabendo de umas posturas do Buddy. Para mim ele deixou de ter uma certa luz e passou a ser um "cara" normal. Eu nunca o considerei ele o Rei dos bolos. Nos EUA mesmo tem outros muito melhores que ele, com acabamentos impecáveis e com aspecto de suas massas e recheios bem mais apetitosos que os feitos por ele. Quanto à confeitaria Brasileira acho, sim, que está no mesmo nível e até melhor que americana, porém temos bem menos recursos de matérias primas que acabam fazendo todo diferencial no acabamento, o que nos deixa com certa desvantagem. Tem alguns profissionais, hoje em dia, que tem como importar as matérias primas. Em conseguência cobram por seus bolos um valor que para o mercado Brasileiro é quase que inviável, limitando assim de certa forma o nosso crescimento. Mas, como bons brasileiros, sempre damos nosso jeitinho e usamos a criatividade para conseguirmos os efeitos esperados, texturas e acabamentos. Sem falar que nossos bolos são deliciosos.

5. Como é trabalhar com a eterna Rainha dos Baixinhos, a insubstituível Xuxa Meneghel?
Eu não trabalho diretamente para ela. Na verdade, tudo começou quando fiz o bolo para a equipe dela comemorar o lançamento do programa Xuxa Meneghel na TV Record. Eu nao sabia que ela estaria lá e quase tive um infarto quando me levaram até ela para eu conhecê-la. Tive vontade de chorar de tanta emoção, mas pensei: ela deve estar de saco cheio desse tipo de coisa (rsrs) e me contive. Ela sabia quem eu era e para mim isso foi um choque, ela sabe que eu existo (kkkkk). Ela foi super simpática e fez questão de me apresentar a Sacha que também foi super simpática e isso já eram 3h da manhã!! Sim 3 da manhã. Eu acho que estaria mau humorada nesse horário (rsrs). Depois disso, ainda fiz para o programa o bolo do Ronaldinho Gaúcho, o da Luana Piovani, para o aniversario dela, fiz também um para um quadro de noivado e um para o quadro do programa com o pessoal das Olimpíadas. Meu contato direto é sempre breve, no entanto muito gratificante e feliz. De resto, é com a produção mesmo e todos são uns amores.

6. Defina Amanda Carbone.
Guerreira, forte, criativa, transparente e engraçada. Mas também sou imprevisível, espontânea e estressada.

7. O que você pretende acrescentar como colunista de O JORNAL?
Levando em consideração as características de minha pessoa (rsrs), eu espero acrescentar de forma bem descontraída e de formas diferentes tudo que eu puder, ou seja, de uma critica positiva ou negativa de um restaurante, a uma deliciosa receita para o fim de semana.
O leque de possibilidade é muito grande quando se trata de gastronomia e como eu amo o que faço, espero atender as expectativas dos nossos leitores e de toda a equipe do jornal.

Comentários